PROTAGONISMO NEGRO NA LUTA PELA LIBERDADE:.

UMA RESSIGNIFICAÇÃO DO PROCESSO ABOLICIONISTA.

  • CLEALDO PINTO JÚNIOR PINTO PINTO JÚNIOR SEDUC -CE

Resumo

RESUMO:


A historiografia brasileira ressalta a iniciativa do colonizador no processo abolicionista e silencia em relação à luta dos negros pela liberdade. No entanto, a natureza ideológica e mutável dos discursos exige uma constante reflexão e ressignificação dos enunciados. Assim, este trabalho procura compreender o fim da escravidão brasileira sob um novo olhar, que oportunize a expressão da resistência negra. Destarte, procederemos a análise da trajetória do negro no Brasil em busca de sua liberdade e o impacto da Abolição na vida da população negra. Para embasar este estudo, a pesquisa dialoga com os seguintes autores: Cardoso (2008); Davis (2013); Domingos (2011); Freire (2000); Gilroy (2012); Hall (2003); Munanga (2004); Prandi (1995) e Ribeiro (2014). Portanto, conclui-se que o discurso historiográfico esconde uma trajetória de resistência e mobilização negra em busca de um ideal de liberdade cultural, social e religiosa. Além disso, verifica-se que a negação do protagonismo negro na Abolição da escravatura encobre uma ideologia de dominação e uma hierarquização social, que mantém privilégios dos brancos e penaliza os negros.


 

Publicado
Mar 13, 2017
##submission.howToCite##
PINTO JÚNIOR, CLEALDO PINTO JÚNIOR PINTO. PROTAGONISMO NEGRO NA LUTA PELA LIBERDADE:.. Revista Docentes, [S.l.], v. 1, n. 1, mar. 2017. ISSN 2526-4923. Disponível em: <http://revistadocentes.seduc.ce.gov.br/index.php/revistadocentes/article/view/32>. Acesso em: 19 out. 2017.
Seção
Artigos