IIº Encontro Nacional do Centro de Estudos em História Cultural das Religiões - CEHIR Religiões, História e Política

09/07/2019

O Centro de Estudos em História Cultural das Religiões (CEHIR) é um dos primeiros núcleos de estudos brasileiros voltados para a pesquisa e produção acadêmica sobre temáticas religiosas no campo da da História Cultural. Fundado em 2015, é um centro multi-institucional, contando com com ramificações na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), na Universidade de Pernambuco (UPE), na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), na Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no Instituto Presbiteriano Mackenzie, dentre várias outras instituições.

Seus pesquisadores trabalham com quatro linhas principais de investigação, a seguir:

1. Catolicismos, cultura política e narratividades: Os integrantes da linha buscam refletir e problematizar a noção de religião, entendendo-a como "[...] um produto histórico, culturalmente condicionado [...]" e capaz de condicionar os aspectos políticos, sociais e econômicos em determinado período (MASSENZIO, 2005, p. 149). Suas investigações têm a preocupação de compreender a religião, sobretudo o catolicismo, com um olhar plural e nas suas relações de alteridade, construídas de forma privilegiada a partir de diferentes aportes narrativos. Neste sentido, para a escrita da história, são aproveitados os mais diversos tipos de fontes.

2. Mídia, religião e alteridades: Estuda a relação entre mídia e religião na construção de novos significados do religioso na contemporaneidade. Trabalha com fontes produzidas pela mídia impressa e audiovisual, lendo como os meios de comunicação deixam de ser meros transmissores de valores e informações e passam a produzir, como mediadores culturais (GINZBURG, 1989), conhecimentos, narrativas e definições acerca do religioso, assim como se configuram em espaços próprios para a vivência do sagrado, indo além dos espaços tradicionais de devoção.

3. Missionarismos, diásporas e história: Compreende as práticas e estratégias missionárias como a ampliação das noções de alteridades, transculturação e mediações culturais, vendo no termo "missão" a criação de um paradigma ontológico. A discussão das estratégias missionárias no âmbito da História Cultural das Religiões insere-se na perspectiva de confluência de vários saberes, tornando-se um jogo de aparatos interdisciplinares e inserido no âmbito dos estudos que postam a cultura como centro da escrita da história.

4. Gênero e práticas religiosas: Busca compreender as determinações de gênero para a formação de uma cultura religiosa, ao mesmo tempo em que visa entender como as religiões contribuem para a construção das determinações de gênero, impondo uma revisão crítica dos critérios e das premissas para a escrita da história.

 

Para efetuar sua inscrição, é necessário preencher o formulário disponível no link abaixo:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeUdtEaEXONBR2j0oRT9_HXXyYWp3UmkaylMMz_R_g2TYgVxg/viewform