Superação e foco no objetivo conduzem estudante de Juazeiro à aprovação em Medicina

13/02/2020
12 de fevereiro de 2020 - 16:34 #Enem #medicina ufca #Superação

Bruno Mota - Texto

Ter a matéria de Biologia como favorita durante os anos de educação básica foi um dos principais fatores para que Elisberto Nogueira de Souza quisesse seguir a vida profissional em alguma atividade ligada à saúde. Aos 17 anos, o jovem deu o primeiro passo na busca do sonho e foi aprovado em Medicina na Universidade Federal do Cariri (UFCA), após ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019. Os anos finais do período escolar foram feitos na Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Aderson Borges de Carvalho, em Juazeiro do Norte.

Naquela unidade de ensino, Elisberto concluiu o curso técnico em Logística “e teve a oportunidade de evoluir pessoalmente, assim como desenvolver a prática do estudo”, conforme salienta. As expectativas para os próximos seis anos de formação são as melhores possíveis e o estudante já tem ideia de qual área deseja seguir: radiologia.

A afinidade por este setor tem relação com outro campo que também é do interesse do jovem, a biomedicina. Tanto que seria esta sua segunda opção de curso. “Gosto de pensar que vou trabalhar fazendo exames de imagem, mexendo com máquinas”, idealiza.

Estímulo

Além do gosto por esta área de atuação, Elisberto conta que uma das principais motivações para buscar o aprendizado foi o desejo de proporcionar à família melhores condições de vida. “Essa foi a forma que encontrei de fazer isso”, considera. “Estou bem feliz. Me vejo realizado. É um sonho que se concretiza”, complementa.

O jovem é o segundo da família a ingressar no Ensino Superior. A primeira foi sua irmã, que atualmente cursa Pedagogia. “Com certeza ela foi um espelho pra mim”, avalia, lembrando que agora ele próprio servirá de inspiração a outras pessoas.

Superação

A dedicação aos estudos tendo em vista o Enem foi intensificada a partir da 2ª série e não parou até que as provas fossem realizadas. Mesmo diante de uma situação familiar delicada, que chegou ao ápice quando ele estava a poucas semanas do Exame, tendo que administrar também o aspecto emocional. Os pais de Elisberto estavam em processo de separação naquele período e criou-se um ambiente de tensão que envolveu a todos em casa. A relação do jovem com a mãe, com quem permaneceu morando, sofreu desgastes e os dois se distanciaram. A reconciliação e a melhora do clima vieram quando faltava menos de uma semana para o Enem.

“Ter acontecido isso no final do Ensino Médio me deixou perdido. Não sabia o que fazer. É algo que não esperamos, mas temos que nos virar. Contei com a ajuda dos amigos e segui tentando fazer a minha parte. A aprovação foi uma grande superação para mim”, revela. “Durante três dias revisei todos os assuntos estudados nessa jornada de um ano e seis meses que iriam cair no primeiro dia. Fiz a prova confiante, cheguei em casa e dormi. No dia seguinte, só tinha algo em mente: estudar o conteúdo do segundo dia. E foi isso que fiz”, aponta.

“Se você tem uma meta, não desista. Irão surgir várias dificuldades, obstáculos familiares, ansiedade, problemas financeiros. Ignore os problemas, busque as soluções e tente ao máximo ser gentil com as pessoas”, aconselha o jovem.