PRÁTICA DOCENTE E FORMAÇÃO DISCENTE:

UMA DISCUSSÃO ACERCA DA EDUCAÇÃO EMANCIPADORA E CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA NAS PERSPECTIVAS DE FREIRE E CURY

  • JANNE KELY ALVES DE ANDRADE EEEP. DEP. JOSÉ WALFRIDO MONTEIRO

Resumo

O presente trabalho tem por finalidade analisar e discutir de maneira dialógica as temáticas de Paulo Freire no livro Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa e de Augusto Cury em Pais brilhantes e professores fascinantes no que diz respeito ao pensamento de ambos acerca da importância da reflexão prática docente direcionada à educação emancipadora, bem como a construção da autonomia dos estudantes. Em seus aspectos dialéticos e intertextuais essas leituras aliadas às suas reflexões colaboram para o aprimoramento das práticas docente de modo diretamente relacionado ao êxito na construção do pensamento crítico do aluno como também o desenvolvimento de sua autonomia de forma que o mesmo perceba-se como protagonista de sua história. A discussão também ressaltará que tanto Paulo Freire como Augusto Cury acreditam que a constante reflexão e inovação da prática pedagógica faz com que os educadores melhor se relacionem no âmbito escolar com seu aluno de forma que, juntos, possam pensar possibilidades e caminhos para uma educação emancipadora e humanitária.

 

Publicado
24/09/2018